Guitarra Portuguesa de Lisboa

𝐔𝐦𝐚 𝐈𝐧𝐭𝐫𝐨𝐝𝐮çã𝐨 à 𝐆𝐮𝐢𝐭𝐚𝐫𝐫𝐚 𝐏𝐨𝐫𝐭𝐮𝐠𝐮𝐞𝐬𝐚 𝐈𝐈𝐈 As primeiras guitarras portuguesas com semelhanças físicas, mecânicas e tímbricas com as actuais tiveram origem nos anos 20 do séc XX com violeiros como Augusto Vieira, António Victor Vieira ou João Pedro Grácio Junior. Na mesma época, foram decisivas as contribuições de grandes executantes e compositores como Armando Freire 𝘈𝘳𝘮𝘢𝘯𝘥𝘪𝘯𝘩𝘰 ou 𝐀𝐫𝐭𝐮𝐫 𝐏𝐚𝐫𝐞𝐝𝐞𝐬, este último inaugurando o estilo coimbrão. Mais tarde, na década de 40, o diálogo entre Paredes e 𝐤𝐢𝐦 𝐆𝐫á𝐜𝐢𝐨 e o irmão 𝐉𝐨ã𝐨 𝐏𝐞𝐝𝐫𝐨 𝐆𝐫á𝐜𝐢𝐨 𝐉𝐮𝐧𝐢𝐨𝐫 levou ao apuramento de certas características mecânicas e à estabilização de formas para o modelo mais tarde denominado de Guitarra de Coimbra. Guitarra de Lisboa ou 𝐆𝐮𝐢𝐭𝐚𝐫𝐫𝐚 𝐝𝐞 𝐂𝐨𝐢𝐦𝐛𝐫𝐚 recebem estas designações pelas características sonoras e recursos expressivos diversos, apropriados ao repertório nelas executado – o guitarrista profissional de Lisboa procura uma execução mecânica perfeita e com bastante ressonância para que se ouça o particular 𝘷𝘪𝘣𝘳𝘢𝘵𝘰 do fado lisboeta, em Coimbra prefere-se um instrumento de maior volume sonoro (para o exterior, para as serenatas,…) timbricamente mais agudo e encordoado com mais tensão, apesar de afinado um tom abaixo do estilo de Lisboa, 𝐋á 𝐒𝐨𝐥 𝐑é 𝐋á 𝐒𝐨𝐥 𝐃ó. Fonte: Pedro Caldeira Cabral Guitarra Portuguesa de Coimbra, modelo O Tempo, de Artimúsica Instrumentos Musicais Lda , disponível na Casa da Guitarra. + info: geral@casadaguitarra.pt | 222010033 | www.casadaguitarra.pt

Outubro
29
2020

As primeiras guitarras portuguesas com semelhanças físicas, mecânicas e tímbricas com as actuais tiveram origem nos anos 20 do séc XX com violeiros como Augusto Vieira, António Victor Vieira ou João Pedro Grácio Junior. Na mesma época, foram decisivas as contribuições de grandes executantes e compositores como Armando Freire 𝘈𝘳𝘮𝘢𝘯𝘥𝘪𝘯𝘩𝘰 ou 𝐀𝐫𝐭𝐮𝐫 𝐏𝐚𝐫𝐞𝐝𝐞𝐬, este último inaugurando o estilo coimbrão. Mais tarde, na década de 40, o diálogo entre Paredes e 𝐤𝐢𝐦 𝐆𝐫á𝐜𝐢𝐨 e o irmão 𝐉𝐨ã𝐨 𝐏𝐞𝐝𝐫𝐨 𝐆𝐫á𝐜𝐢𝐨 𝐉𝐮𝐧𝐢𝐨𝐫 levou ao apuramento de certas características mecânicas e à estabilização de formas para o modelo mais tarde denominado de Guitarra de Coimbra.


Continuar
𝐔𝐦𝐚 𝐈𝐧𝐭𝐫𝐨𝐝𝐮çã𝐨 à 𝐆𝐮𝐢𝐭𝐚𝐫𝐫𝐚 𝐏𝐨𝐫𝐭𝐮𝐠𝐮𝐞𝐬𝐚 Nas décadas de 1820 e 1830, a guitarra, outrora protagonista nos salões burgueses, passa a sobreviver somente nos meios proletários de Lisboa. Terá sido assim que se dá o primeiro encontro do cordofone com o 𝐅𝐚𝐝𝐨, canção que identifica na guitarra a expressividade ideal para evocar as tragédias, os episódios de vida pitorescos, as cenas do quotidiano, os amores e desamores cantados na lírica fadista, que nesta fase embrionária se caracteriza pela informalidade e improvisação, sem indicação de autoria. Cordofone de mão, piriforme, montado com doze cordas metálicas, dispostas em seis ordens; o número de trastes varia entre 12 e 17, nas mais antigas, até 22 nas actuais. A 𝐆𝐮𝐢𝐭𝐚𝐫𝐫𝐚 𝐏𝐨𝐫𝐭𝐮𝐠𝐮𝐞𝐬𝐚 na sua versão 𝐝𝐞 𝐋𝐢𝐬𝐛𝐨𝐚 afina em Si Lá Mi Si Lá Ré. Fonte: Pedro Caldeira Cabral | Rui Vieira Nery Nas fotografias, uma Guitarra Portuguesa de Lisboa, da Artimusica Instrumentos, disponível na Casa da Guitarra. + info: geral@casadaguitarra.pt | 222010033

Outubro
24
2020

Nas décadas de 1820 e 1830, a guitarra, outrora protagonista nos salões burgueses, passa a sobreviver somente nos meios proletários de Lisboa. Terá sido assim que se dá o primeiro encontro do cordofone com o 𝐅𝐚𝐝𝐨, canção que identifica na guitarra a expressividade ideal para evocar as tragédias, os episódios de vida pitorescos, as cenas do quotidiano, os amores e desamores cantados na lírica fadista, que nesta fase embrionária se caracteriza pela informalidade e improvisação, sem indicação de autoria.


Continuar
A Escola das Artes Musicais Portuguesas ( EAMP), é um um centro educativo especializado no ensino da música tradicional portuguesa. Tem como objectivo dar resposta a uma procura crescente, por pessoas de todas as idades, no âmbito da formação estruturada e informada da música tradicional portuguesa nas suas múltiplas vertentes. A oferta educativa da escola procura abranger o todo o universo dos cordofones portugueses e incluir instrumentos de outras famílias como os idiofones e os aerofones tradicionais.

Outubro
22
2014

A Escola das Artes Musicais Portuguesas, eem como objectivo dar resposta a uma procura crescente, por pessoas de todas as idades, no ambito da formação estruturada e informada da música tradicional portuguesa nas suas múltiplas vertentes.


Continuar