Loja /
Guitarra Portuguesa ARTIMÚSICA modelo de Lisboa Luxo GP72L

1,423.00

Tampo – spruce; ilharga e fundo – pau santo; braço – mogno; escala – ébano;
2 sanefas; leque premium
Construtor – Artimúsica

REF: ART.GP72L

Descrição

Nas décadas de 1820 e 1830, a guitarra, outrora protagonista nos salões burgueses, passa a sobreviver somente nos meios proletários de Lisboa. Terá sido assim que se dá o primeiro encontro do cordofone com o Fado, canção que identifica na guitarra a expressividade ideal para evocar as tragédias, os episódios de vida pitorescos, as cenas do quotidiano, os amores e desamores cantados na lírica fadista, que nesta fase embrionária se caracteriza pela informalidade e improvisação, sem indicação de autoria.

Cordofone de mão, piriforme, montado com doze cordas metálicas, dispostas em seis ordens; o número de trastes varia entre 12 e 17, nas mais antigas, até 22 nas actuais. A Guitarra Portuguesa na sua versão de Lisboa afina em Si Lá Mi Si Lá Ré.

Consequentemente, as décadas de 1840, 1850 e 1860 configuram-se como fundadoras do Fado. João Pedro Quaresma terá sido o primeiro guitarrista de fado de Lisboa e o seu discípulo, Ambrósio Fernandes Maia, também solista, foi autor de inúmeros fados como o Fado Artilheiro, o da Ribeira-Nova ou o da Cesária. Aqueles e outros guitarristas que se lhes seguem vão desenvolvendo o domínio técnico do instrumento e escrevendo melodias para serem cantadas ou simplesmente tocadas em guitarradas.

No que se refere aos cantores, a Severa assume um relevo especial, num conjunto de nomes femininos com as mesmas origens modestas, muitas delas companheiras no circuito da prostituição; nos homens, os primeiros cantadores destacados são José Norberto, o”Saloio de Campolide”, o Sales “Patuscão, o Sousa do Casacão e o Paixão, ambos igualmenteguitarristas, e o “Pitalcante”, que terá chegado a frequentar o Conservatório de Lisboa, sendo o primeiro fadista identificado com formação musical académica.

Fonte Pedro Caldeira Cabral | Rui Vieira Nery

 

ARTIMÚSICA Instrumentos Musicais foi fundada em Setembro de 1992, distinguindo-se pela construção artesanal de instrumentos tradicionais portugueses.

O método tradicional de construção que há mais de 100 anos foi iniciado pelo mestre Joaquim José Machado, avô dos atuais mestres Manuel Carvalho e José Carvalho, constitui, ainda hoje, a base para esta arte de fabrico, o que faz com que cada instrumento seja reconhecidamente uma peça única.

Na Casa da Guitarra pode encontrar guitarras portuguesas, cavaquinhos ou violas de Arame , entre outros instrumentos deste construtor.

Informação adicional

Marca

Tampo

Ilharga e Fundo

Braço

Escala