(Portuguese) 𝗖𝗮𝘃𝗮𝗾𝘂𝗶𝗻𝗵𝗼 𝗱𝗲 𝗖𝗮𝗯𝗼 𝗩𝗲𝗿𝗱𝗲

CAVAQUINHO CABO VERDE ARTIMÚSICA CV60C (11160)


July
29
2020

Sorry, this entry is only available in European Portuguese. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

De Portugal para o mundo III
Em 𝘖𝘴 𝘪𝘯𝘴𝘵𝘳𝘶𝘮𝘦𝘯𝘵𝘰𝘴 𝘮𝘶𝘴𝘪𝘤𝘢𝘪𝘴 𝘦𝘮 𝘊𝘢𝘣𝘰 𝘝𝘦𝘳𝘥𝘦 , Margarida Brito aponta a presença do cavaquinho nas ilhas já no início do século XX. O compositor B.Léza (Francisco Xavier da Cruz, 1905-1958), num texto da sua autoria com data de 1931, inserido no seu livro 𝘜𝘮𝘢 𝘱𝘢𝘳𝘵í𝘤𝘶𝘭𝘢 𝘥𝘢 𝘭𝘪𝘳𝘢 𝘤𝘢𝘣𝘰𝘷𝘦𝘳𝘥𝘦𝘢𝘯𝘢 , descreve uma noite de serenata na cidade da Praia: “Algum passante que acaso vagueava por esses lados a essa hora tardia da noite, contaria na segunda fila: dois violinos, quatro violões, um cavaquinho e um bandolim”.
O instrumento terá chegado ao arquipélago tanto a partir de Portugal como do Brasil. Pela sua posição geográfica, Cabo Verde foi sempre um importante entreposto comercial, contribuindo cada passagem para a grande mistura de técnicas, melodias, temas e ritmos que se ouvem nas diferentes ilhas. O cavaquinho cabo-verdiano acompanha a música deste país africano, actuando em mornas, coladeras, funanás ou marzucas.
De formato maior que o cavaquinho português, apresenta tradicionalmente dezasseis trastes e escala em ressalto. A caixa de ressonância maior e mais profunda convoca o som mais quente deste tetracórdio. Tal como o homónimo brasileiro, afina geralmente em Ré Si Sol Ré.
Fonte João Luís Oliva | Gláucia Nogueira
Na imagem, Cavaquinho de Cabo Verde, construtor Artimúsica Instrumentos Musicais Lda
, disponível na Casa da Guitarra.
+ info geral@casadaguitarra.pt | 222010033