viola de fado

ANDRÉ TEIXEIRA- Viola de Fado Natural da cidade do Porto (1976), inicia muito jovem o seu percurso enquanto violista fortemente influenciado pelos sons do fado. Aos treze anos recebe os ensinamentos mais básicos da viola transmitidos pelo seu pai, Rolando Teixeira, e mais tarde por Mário Lopes, sendo que todo o seu percurso se demarca pelo facto de ser um autodidata. Desde cedo, juntamente com o seu pai, guitarrista, acompanhou muitos dos artistas da sua cidade nos mais variados eventos em que o fado estava presente. Na década de 90 passou por casas de fado como Casa da Mariquinhas, Pátio da Mariquinhas, Restaurante Típico o Fado, Mal Cozinhado e Taberna de S. Jorge, na companhia de Samuel Paixão, Álvaro Martins, Eduardo Jorge e Samuel Cabral, entre outros. Ao longo da sua vida académica, manteve presença assídua nos mais variados eventos de fado da sua cidade bem como no resto do país e estrangeiro, nomeadamente Alemanha, França, Espanha, Índia, Rússia e Roménia. Tem realizado espetáculos com Lenita Gentil, António Rocha, Beatriz da Conceição, Ricardo Ribeiro, Miguel Capucho, Rodrigo Costa Félix, Maria Ana Bobone, Maria Amélia Proença, Anita Guerreiro, Maria da Fé, Lina Rodrigues e Cuca Roseta, ao lado de grandes nomes da guitarra portuguesa como José Fontes Rocha, Ricardo Rocha, Samuel Cabral, Ângelo Freire, Pedro Amendoeira, Mário Pacheco, Guilherme Banza e Ricardo Parreira, entre outros. Apresenta espetáculos de fado por todo o país.

Setembro
10
2018

ANDRÉ TEIXEIRA- Viola de Fado

Natural da cidade do Porto (1976), inicia muito jovem o seu percurso enquanto violista fortemente
influenciado pelos sons do fado. Aos treze anos recebe os ensinamentos mais básicos da viola
transmitidos pelo seu pai, Rolando Teixeira, e mais tarde por Mário Lopes, sendo que todo o seu
percurso se demarca pelo facto de ser um autodidata.


Continuar
A viola de Fado por Antóno Reis Casa da Guitarra Porto

Maio
23
2015

A ConnectART traz-nos mais um’A Sessão com António Reis, formador da primeira sessão ligada ao fado, estilo próprio e característico da música tradicional Portuguesa. A Viola de Fado cumpre um papel específico dentro do fado com uma abordagem distinta da guitarra clássica. Esta sessão pretende transmitir aquilo que é próprio da viola no fado.

Nesta sessão vai-se abordar:
– A viola de fado (formas de execução balanço/contratempo)
– Variações harmónicas de fados tradicionais
Tratando-se de uma sessão de harmonia os participantes poderão trazer qualquer instrumento para desempenhar o papel harmónico.

O promotor deste evento é a Casa da Guitarra.

A participação é gratuita mediante candidatura até ao dia 22 de Maio havendo neste evento um número mínimo e máximo de vagas.


Continuar