Beiroa Guitar

A Viola Beiroa apareceu na faixa leste do distrito de Castelo Branco e acompanhava descantes festivos, nas tabernas, e sobretudo em serenatas aos noivos. Praticamente desaparecida da Beira Baixa, esta viola pode ser ainda encontrada em ocasiões cerimoniais, destacando-se a sua aplicação na “Dança dos Homens” que remontam o Sec XVII. Além das cinco ordens de cordas, característica das violas portuguesas, a Viola Beiroa tem duas cordas mais agudas, conhecidas por “Requintas” ou “Cantadeiras”, presas a um cravelhal suplementar junto da caixa, e são sempre tocadas soltas. A Viola Beiroa pode conter as seguintes afinações: Ré Si Sol Ré Lá Ré, do agudo para o grave, e Mi Ré Lá Mi Si Ré, de modo a obter um maior enriquecimento sonoro e uma maior simplicidade nos acordes


A Viola Beiroa apareceu na faixa leste do distrito de Castelo Branco e acompanhava descantes festivos,  nas tabernas, e sobretudo em serenatas aos noivos. Praticamente desaparecida da Beira Baixa, esta viola pode ser ainda encontrada em ocasiões cerimoniais, destacando-se a sua aplicação na “Dança dos Homens” que remontam o Sec XVII. Além das cinco ordens de cordas, característica das violas portuguesas, a Viola Beiroa tem duas cordas mais agudas, conhecidas por “Requintas” ou “Cantadeiras”,  presas a um cravelhal suplementar junto da caixa, e são sempre tocadas soltas.  A Viola Beiroa pode conter as seguintes afinações: Ré Si Sol Ré Lá Ré, do agudo para o grave, e  Mi Ré Lá Mi Si , de modo a obter um maior enriquecimento sonoro e uma maior simplicidade nos acordes.